Tudo começou comigo a comprar uma capulana em Moçambique.


Capulana é um tecido típico moçambicano que as mulheres usam para tudo, desde o transporte dos filhos à cintura como para fazer saias ou vestidos, entre outras tantas coisas. Eu comprei 4 metros de capulana com o objetivo de com isso fazer um vestido. Sou um zero a costurar e tive que procurar ajuda profissional, no entanto, não me apetecia que essa profissional fosse a dona Guiomar aqui da terrinha. A dona Guiomar tem uma certa tendência para distorcer aquilo que digo. Se a coisa já não corre bem quando lhe peço para fazer as bainhas ao cortinado, imagino para me fazer um vestido com decote nas costas!


Contacto puxa contacto, lá uma amiga me indicou uma amiga (passo a redundância) que tem um atelier de costura em Olhão. Portanto, rumei a Olhão para dar início à execução do projecto "Vestido de Capulana". Werkstatt é o nome do atelier. A rapariga é jovem e simpática, entendemo-nos muito bem e fez-me logo ali ao vivo e a cores o desenho do vestido conforme eu o tinha imaginado. Estou agora à espera que me ligue para fazer a primeira prova.





Aproveitei a ida a Olhão para me encontrar com 2 amigos e juntamente com o meu mais que tudo demos uma volta pelas ruas. Já fui milhentas vezes a Olhão, mas acho que na maior parte das vezes não vemos as coisas que estão à nossa frente, só porque as achamos rotineiras. Desta vez, desafiei-me a ver Olhão com outros olhos.



P.S. Aquele "mó" que aparece ali no título, é "dialeto local". As pessoas de Olhão podem falar, por vezes, "a modos que" de uma maneira um pouco... particular!  

2 comentários

  1. Mas que bom gosto, coisas giras!

    ResponderEliminar
  2. pode ser que haja uma vizinha da dona Guiomar, numa outra rua, que entenda melhor de decotes nas costas!:))beijinhos e boa sorte!

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.

Instagram