Gosto de cozinhar. Arrumo a cozinha antes de iniciar, coloco música a gosto e relaxo com o acto de preparar uma refeição. Pertenço a uma família de gente que não se atrapalha na cozinha e acho que é essa ligação com as memórias à volta da mesa, em convívio, que contribui para que cozinhar seja encarado por mim como um acto de amor. Independentemente dos livros de culinária para receitas mais elaboradas, não me atrapalho se tiver que desenrascar qualquer coisa no momento. É fácil chegar ao frigorífico, pegar no que lá estiver de comestível e preparar uma refeição. Aliás, é justamente assim que gosto mais de cozinhar, de forma espontânea para saciar a simples vontade de comer. Acho que é assim que se cozinha aquele tipo de comida que reconforta a alma!

1 comentário

  1. Também sou assim. Gosto muito de cozinhar e, na verdade, mesmo que esteja a guiar-me por alguma receita de algum livro ou revista, acabo sempre por mudar qualquer coisa, adicionar algo que acho que fica bem mas que não vem na receita ou tirar aquilo que eu não gosto e acho que está a mais. E uma refeição é sempre uma boa desculpa para juntar as pessoas :)

    ResponderEliminar

Com tecnologia do Blogger.

Instagram