Os meus velhos botins pretos

by - 13.9.15

No final do inverno passado deitei fora uns botins pretos que adorava. Foi uma decisão difícil, mas estavam com ar de quem tinha já feito muitos quilómetros e já não era confortável andar com eles. Não é de ânimo leve que decido deitar sapatos fora. Se não gosto deles e não os uso mas estão em bom estado dou e isso não custa tanto, sei que vão continuar a andar por aí. A história é diferente quando são sapatos que adoro e que se estragam. Aí vacilo e perco a racionalidade, como se não fossem somente mais um objecto frio e estático.


Repito para mim milhentas vezes a velha lógica de que não vale a pena guardar o que não vou usar. Neste caso particular, lembro-me de mim ao pé do balde do lixo a segurá-los por uma última vez. Recordo-me de os ver valentemente esfolados na biqueira. Lembro-me de olhar para o lixo e pensar que em breve, se os deitasse para lá, iriam ficar cobertos de restos de comida, ou de outras coisas que se deitam fora. Respirei fundo e deitei-os fora lembrando-me de como me magoavam a sola dos pés e fixando-me uma última vez na biqueira derrotada pelo uso e pelos caminhos percorridos. Eram os meus botins pretos preferidos. E agora, passado um verão de sandálias e com um outono iminente à porta, começo a sentir que está na altura de os substituir.

You May Also Like

9 comentários

  1. Os sapatos nunca são objetos frios e estáticos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Talvez tenhas razão Marta. Eles também contam histórias.

      Eliminar
    2. Sim, contam histórias e (alguns) deixam marcas! :)

      Eliminar
  2. Ahhh se te entendo!! E raro o calçado que realmente amo de coração mas quando acontece foi tanto let it go. Acabei por comprar 4 vezes as mesmas havaianas fechadas atrás até que a qualidade deixou de ser boa e partirem se com facilidade. O mesmo com os tênis adidas Gazelle pretos, perdi a conta aos pares que comprei até em segunda mão! Os primeiros comprei no outlet em Alcochete e tava tão excitada que quando os fui calcar já no Algarve reparei que tinha trazido dois tênis do pe esquerdo ahhhhh CA lá que trocamos por correio :) agora está a acontecer o mesmo com as minhas birkenstock por 2€ na feira das velharias de Almancil e os tênis merrell de 5 dollars numa thrift store dos EUA. Não estas só Vânia :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Compraste uns birkenstock por 2€? E eu que nunca encontro nada de jeito em feiras de velharias!

      Eliminar
    2. Tens que ir cedo e com uma dose extra de paciência. Normalmente encontro o que preciso, faço sempre uma lista do que realmente preciso para não me perder pois e tudo tão barato.

      Eliminar
  3. Eu consigo livrar-me de roupa sem problema (a não ser que tenha uma ligação emocional com a peça) mas também tenho dificuldade em livrar-me de sapatos. Acho que é por não comprar muitos, acabam por ser mais especiais.

    ResponderEliminar
  4. sapatos? lixo? custa muito! Mas se já não fazem mais a sua missão, tem de ser!

    ResponderEliminar