6 on 6 | Abril 2016

by - 6.4.16



CORES. Este mês andei a engonhar com as fotografias do 6 on 6. Achei o tema muito interessante no início mas depois só me lembrava de fotografar frutas, legumes e flores. Não queria, no entanto, focar-me só nisso porque me pareciam fontes demasiado óbvias de cor. A Marta lembrou-se ainda de nos sugerir um desafio extra, que este mês procurássemos fotografar fora da nossa zona de conforto. Uma das sugestões, a que me ficou na cabeça, foi que fotografássemos objectos nossos. Pensei que mais desafiante ainda seria mesmo fazê-lo indoor, porque todos sabemos a dificuldade que pode ser encontrar a luz certa para uma fotografia perfeita entre paredes. Apesar de achar uma óptima ideia acrescentar uma dificuldade ao desafio, demorei algum tempo a encontrar a minha essência no meio destas ideias todas.  



Há algo que sei sobre mim enquanto fotógrafa, ainda que bastante amadora: gosto de fotografar o espontâneo. Tenho muito pouco jeito para criar cenários, para expor objectos e pessoas de determinada forma meticulosamente pensada. Também nunca explorei muito essa vertente porque sinto que não é o que me dá realmente prazer. Inicialmente pensei que poderia ser por preguiça, afinal, parece mais fácil a ideia de sair de máquina em riste e fotografar o que está à frente dos nossos olhos. Podemos pensar que requer muito mais imaginação e criatividade montar o cenário de uma fotografia, pensar a luz, a posição do objecto e a ligação entre tudo isso e muito mais. Para mim são graus diferentes de dificuldade e nenhum deles tem menos mérito. Acredito que é preciso também ter sentido de oportunidade, criatividade, perseverança e um certo olho, para se conseguir perceber, num momento que pode parecer insignificante e que se esvai em segundos, algo que valha a pena imortalizar. É justamente esse exercício que me dá gozo na fotografia.


Portanto a minha questão face ao desafio deste mês foi: como é que vou fotografar como gosto dentro de casa, objectos meus e não me esquecendo do tema "cores"? Pensei sobre isso e no turbilhão de ideias abstractas não me atrevia a pegar na máquina para começar a experimentar. Contudo, num belo sábado, preparei a mesa do pequeno-almoço e, quando olhei para a taça dos cereais, saltou-me à vista o contraste dos frutos vermelhos. Vi ali cor e uma fotografia. Fui buscar a máquina e nascia assim a primeira foto do desafio, comigo em jejum total e a fotografar praticamente acabadinha de saltar da cama. Uma hora mais tarde fui procurar inspiração para o almoço num livro de receitas e quando o vi pousado em cima da mesa saltou-me à vista o verde. Tirei a segunda foto.  


Aos poucos percebi que para fotografar à minha maneira, mas indoor, só tinha que estar mais atenta aos detalhes coloridos do meu dia-a-dia, como os lápis de colorir deixados em cima da mesa ou as jarras de cores neutras, sem flores, em cima da bancada. Aconteceu que todas as cores acabaram por se interligar e foi giro porque quando escolhi as fotos percebi nelas um certo equilíbrio.

Mas nem tudo se passou entre quatro paredes, devo confessar. Quem me segue há algum tempo, sobretudo no instagram, já pode ter-se cruzado com fotos das minhas galochas amarelas. Para mim são o toque de cor dos dias frios e cinzentos de chuva e não as dispenso. Não faria sentido fotografar "cores" sem uma única foto delas e por isso levei a máquina num dia em que as calcei e saí para um passeio primaveril com os cães. Daí resultou também a última foto, a selfie com a Nuca e uma ideia preponderante de que a cor é também um estado de espírito.




Vamos lá ver com que cores pintam hoje os blogues as outras meninas do 6 on 6? ;)

You May Also Like

11 comentários

  1. Oh adoro a análise que fazes do que gostas na fotografia! E é tão bom quando conseguimos aceitar os desafios e fazê-los à nossa maneira - melhor do que isso, fazê-los tão bem! :)

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade Joana, é bom encontrarmos sempre a nossa essência naquilo que fazemos.

      Eliminar
  2. Esta última foto é a verdadeira explosão de cor. Maravilhosa!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Verdade. Acho que é a minha preferida. :)

      Eliminar
  3. Sabes que também tenho dificuldade em juntar objectos para tirar uma fotografia mas sinceramente acho que te saiste muito bem! A foto dos cereais está digna duma imagem duma blogger profissional americana :D Muito dreamy!! Pensei mesmo que fizeste a composição toda, afinal foi natural.

    A tua foto com a Nuca está tão bonita, acho que devias imprimir e meter numa moldura, a sério!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Parece-me que vou seguir a tua sugestão em relação à última foto :)

      Eliminar
  4. Que boas fotos Vanessa! Confesso que gosto especialmente da última, pelo outro sentido de cor que lhe deste :) sem dúvida que tu e a Nuca estavam a ter um momento colorido, de tão felizes que estavam!
    Também gostei muito das galachas! Também tenho umas assim do género, mas Mint (como não poderia deixar de ser :p).

    ResponderEliminar
  5. Eu tambem prefiro fotografar o espontaneo. E muitas vezes tambem penso que deve ser perguica mas nao.
    As fotografias resultaram muito bem. Gosto de todas :)

    ResponderEliminar
  6. Gostei muito das fotos! hehehehe principalmente a lambidela que levaste na última foto! ;)

    ResponderEliminar