Os meus 5 must-have deste ano

by - 17.12.16


Este ano adquiri cinco itens que classifiquei como os meus must-have, porque já não sei viver sem eles (sei, mas não quero). Nem todos são relacionados com moda e acabei de reparar que nenhum é um par de sapatos, o que é estranho porque, enfim...sou eu que estou a escrever isto! Adoraria colocar na lista uma botas pretas de estilo militar, mas ainda não encontrei aquelas que me fazem acelerar o coração sem sentir que me estão a assaltar a carteira.
Adiante... :)

1. Objetiva Sigma 24-105mm
A compra desta objetiva no verão foi incentivada pelo 6 on 6 e partiu do facto de sentir que precisava de uma lente mais específica do que a minha EF-S 18-55. Já há algum tempo que vinha sentindo necessidade de uma grande angular porque acho que se adequa ao meu estilo fotográfico, e a verdade é que o 6 on 6 me deu vontade de fazer este investimento porque me vi obrigada a fotografar mais e a reinventar-me. Sem perceber nada de lentes, andei a pesquisar dentro do orçamento de que dispunha e deparei-me com esta que me despertou a atenção porque na altura estava com uma promoção brutal. Das vantagens que enumeravam apenas desgostei do facto de ser tão pesada. E é, se comparada com as lentes da Canon, por exemplo. Assim como é absolutamente silenciosa na focagem (mesmo!). E como tem uma definição de imagem incrível. Além disso dentro das grande angulares é também bastante versátil e era algo assim que eu procurava. Depois a Sigma é especializada em objetivas, portanto calculei que duma marca assim só podem resultar bons produtos. Estou encantada com ela e talvez não lhe consiga perceber as falhas, ou não identifique todas as características positivas, mas não importa, porque adequa-se bem ao que eu procurava. E tem uma abertura incrível que me permite focar o objeto em primeiro plano desfocando tudo o resto à sua volta. Estou tão in love por ela!  

É "o" must-have dos must-haves e eu ainda não tinha nenhum. Há anos que ando a adiar esta compra porque ainda não tinha visto um que me enchesse as medidas. Este ano encontrei-o, andei a namorá-lo à espera que surgisse alguma promoção e por fim adquiri-o (antes dos saldos porque não quis correr o risco de ficar a chuchar no dedo). Tem tudo o que eu ainda não tinha num casacão: i) a cor creme que vem dar um refresh no meu roupeiro de inverno, onde tendencialmente predominam as cores escuras; ii) fecha com cinto, o que se torna bastante prático e feminino; iii) é bastante comprido, o que me deixa bem quentinha nas pernas, sobretudo se uso saias ou vestidos. Este casacão é tudo o que se diz sobre os sobretudos cremes, porque de facto transforma qualquer conjunto de trapos num look estranhamente sofisticado. 

Sempre que viajo com mochila sentia falta de ter uma bolsa à cintura para guardar o telemóvel e cartões, evitando ter que estar sempre a tirá-los da mochila, ou a guardá-los nos bolsos (porque despassarada como sou, o mais certo é perdê-los e os bolsos nem sempre têm fecho). Há por aí bolsas dessas às carradas nas lojas de desporto, mas eu queria uma para combinar com looks não desportivos. Queria que fosse um pouco fachion, digamos assim! Pois bem, já tinha praticamete desistido da minha busca, mas encontrei uma perfeita este ano na Zara (minha querida Zara), em preto (sempre combina com tudo) e em pele (para durar mais tempo). Nice!
  
Deixei praticamente de comprar malas porque a verdade é que durante a semana uso sempre a mesma, se tenho que ir trabalhar: a minha shoulder bag black denin. Nela tenho de um dia para o outro tudo o que preciso, o que significa que deixei de me esquecer dos óculos em casa, da agenda, ou até mesmo das chaves do meu local de trabalho. E fora do trabalho tenho a bucket bag que é tão útil que me pareceu que valia a pena partilhar convosco. Comprei-a na Cortefiel no início da primavera (já não a encontrei na loja online, por isso coloquei a imagem de outra), mas este ano há-as por aí às carradas, para todos os gostos, feitios e bolsos. A minha é bordeaux, o que significa que combina com qualquer trapinho que eu vista, é pequena (perfeita para os essenciais e poupa-me os ombros e coluna do excesso de carga) e a mala mais prática que já tive (o que poderá explicar que seja uma grande tendência). O formato da bucket bag torna fácil ver onde estamos a colocar a mão e retirar os utensílios que necessitamos, e dispensa a utilização de qualquer outra. Estou fã deste formato de mala. 

Sendo uma espécie de "tea aholic", sobretudo no inverno, andava já há algum tempo a pensar que não haveria de demorar a chegar o dia em que ia descuidar-me e entornar o chá por cima do teclado do computador no trabalho. Depois há os outros dias em que estou tão concentrada nas tarefas que quando dou por mim já tenho o chá frio, porque me esqueci de o beber todo. E há sempre aquele dia em que se tem que sair de casa à pressa e não se consegue terminar a bebida quente, pelo que dá jeito levá-la connosco. Este copo veio resolver essas questões. A tampa mantém a bebida quente por cerca de uma hora e previne que se entorne, o material com quem é concebido não é prejudicial à saúde, tem uma pega para que seja mais fácil agarrá-lo quando está muito quente, é reutilizável, fácil de desmontar para lavar e ainda os há em cores muito giras. 

Já não prescindo destes cinco itens e espero que se mantenham de boa saúde por muitos anos. E vocês, também têm uma lista de artigos essenciais no vosso dia-a-dia?

You May Also Like

4 comentários

  1. Que bela lista que aqui tens! E a Sigma parece-me uma óptima companheira, sim senhora! Estou contigo no sobretudo creme - e eu tenho um mas ainda não me convenceu a 100%, é no que dá só comprar pechinchas...Às vezes não se acerta :p um dia talvez encontre o meu! :D

    Jiji

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um sobretudo bom é um investimento seguro porque pode durar anos e anos até nos fartarmos dele (ou uma vida inteira se não nos fartarmo?)! :D

      Eliminar
  2. Uma excelente lista, em especial a objetiva, qualquer dia que fazer um investimento desses para a minha câmara!

    ResponderEliminar
  3. O que eu gostei mais além da lente, óbvio, foi do copo para o chá. Sou viciada em chá e por isso tenho dois desses copinhos fantásticos, uma para o trabalho e outro para estar alapada no sofá sem entornar!
    Bom trabalho aqui com o teu blog!
    Bjs
    andreiamoita.pt

    ResponderEliminar