Alive from Zambézia #2

by - 14.5.14


Hoje a manhã foi intensiva no que toca a trabalho. Reuniões no Conselho Municipal. Não parece grande coisa, mas para mim foi entusiasmante porque estou a aprender coisas novas (estou mesmo a ver uma amiga minha a chamar-me de “crominha” por ter escrito esta frase!).


Tentámos almoçar num restaurante mas na ausência de um que não servisse só sandes e fritos, viemos almoçar ao hotel.  “40 minutos” foi o tempo que o rapaz da copa disse que demorava a assar um peixe e cozer uns legumes. Uma hora depois lá foi bater à porta do quarto, já eu estava a delirar com fome. Apresentou-nos 2 pratos de peixe sim, mas só um tinha os legumes cozidos. O meu tinha batatas fritas e salada. Que parte do “2 pratos de peixe assado com legumes cozidos” não terá ele percebido?

Por aqui dou outra atenção à minha saúde. Até para lavar os dentes uso água engarrafada, não vá alguma bactéria entrar-me no corpo por via da boca. A salada do almoço era apetitosa, mas o médico da consulta de viagem aconselhou-me a não comer nada cru ou mal passado. Tudo parece mais estranho quando temos que questionar o que é ou não um risco para a saúde.

As temperaturas estão amenas. Vesti uma camisa à tarde, cansada de estar enregelada com os ares condicionados dentro de casa. Por esta altura começo a achar uma parvoíce ter trazido um vestido, uma saia, uns calções e um protetor solar. Devia ter trazido mais calças e um casaco! E ainda bem que não trouxe um chapéu! 

You May Also Like

0 comentários