Perdi uma blusa. Vestia-a para aí umas duas vezes e agora não a encontro em lado nenhum. Há fortes possibilidades de a ter perdido num acampamento de verão, mas não tenho a certeza e não costumo andar por aí a perder coisas assim, só porque sim. Vá, eu vou reescrever a frase: eu perco coisas, não as perco é assim, para sempre!

Normalmente encontro-as em lugares estranhos como, por exemplo, naquela vez que perdi o telemóvel e quando liguei para o meu número o aparelho começou a tocar dentro da lareira, no meio da cinza. Felizmente a lareira estava já apagada. Até hoje não sei como ele foi lá parar, mas calculo que fui eu mesma que o atirei. Só pode.

Voltando à blusa...heis que no outro dia ligo a televisão e encontro a minha blusa. Uma actriz da novela portuguesa da SIC tinha-a vestida. Já estou a vê-la a sair de dentro da tv a meio da noite, a abrir o meu roupeiro no maior dos silêncios (é uma ladra experiente, a rapariga), tirar a blusa e escapulir-se para dentro da tv outra vez, como quem não quer a coisa. Só pode ter sido isso!

Ah bom, sinto-me muito melhor agora. Afinal não sou uma despistada que deixa a roupa por aí, sou é uma vítima de roubo! 

Enviar um comentário

Com tecnologia do Blogger.

Instagram