Vamos lá falar de escolas?

by - 31.5.16

Bem sei que já todos estamos fartos do assunto, que não se fala em mais nada ultimamente e que tem sido uma constante sermos abalroados com informação sobre a luta "financiamento da escola pública vs financiamento da escola privada" mas hoje, depois de ver este vídeo, não consegui deixar de rir, claro está, mas também de pensar que este país tem uma quota-parte de gente alucinada que quer viver à grande mas, sendo "poucochinha", não percebe que o Estado (que somos todos nós, by the way!) não tem que financiar os seus caprichos. Querem os meninos na escola privada? Paguem do próprio bolso na íntegra. Não podem pagar? Fica a informação de que o ensino público também pode ser de qualidade e que escumalha encontra-se em todo o lado e não se mede pelo dinheiro ou pelos meios que frequenta, vá-se lá perceber porquê! E não, o Estado não tem que pagar o privado havendo respostas ao nível do ensino público, o que tem que fazer é criar condições para que, no ensino público (que, ainda que com alguns custos, é um ensino acessível) a educação seja cada vez mais aquilo que teoricamente já é: um direito humano inquestionável e para todos.

You May Also Like

5 comentários

  1. Fiquei boquiaberta com aquele video... inicialmente achei mesmo que era uma brincadeira para os apanhados! É por termos gentinha triste desta, que o país está como está!!

    ResponderEliminar
  2. Ora tal e qual o que penso! É que nem mais!

    ResponderEliminar
  3. Amém a este texto. Se me disserem que vivem perdidos no meio do nenhures e que nem num raio de 20km há uma escola pública e que a única coisa que têm é um colégio (ou escola) privado; opá assim ainda se pode falar de ajudas do Estado (que sim, somos nós, felizmente alguém que perceba isso porque, estado é diferente de governo) embora não deixe de ser contorverso. Mas como este caso não deve nem representar 5% da situação destas pessoas... não sei mesmo do que é que estão à espera.

    E este vídeo é hilariantemente triste (porque só demonstra a miséria mental da nossa população), especialmente pela ignorância das pessoas. Bastou-me um minuto do vídeo para querer bater com a cabeça numa parede, tamanha foi a estupidez que ouvi das bocas das pessoas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Trata-se disso mesmo. Não podia estar mais de acordo contigo.

      Eliminar
  4. Posso assinar por baixo? Raios. O que eu já discuti à conta deste assunto!

    Jiji

    ResponderEliminar